Thiago Marreta: habilidades do MMA no tiro esportivo

Atleta profissional de MMA desde 2010, Thiago de Lima Santos, mais conhecido como Thiago Marreta, é um lutador profissional de artes marciais mistas que compete pelo UFC na categoria de meio-pesado. No UFC, o maior evento de MMA do mundo, Marreta está no top 2 do ranking da categoria e em busca do tão desejado cinturão. Com seu estilo de luta agressivo e contundente, já faturou bônus de luta e performance da noite no UFC em alguns de seus nocautes.

No entanto, o atleta revela que suas maiores conquistas vão além do cinturão. “O MMA me proporciona condições de dar aos meus filhos e à minha mãe uma vida melhor. Cuidar bem dos meus filhos e da minha mãe, dando suporte a eles, é minha grande conquista. Ninguém poderia imaginar que um menino nascido e criado nas favelas cariocas, hoje em dia, fala inglês. Essas são as conquistas da vida”.

Relembrando o início de sua carreira como atleta, Marreta afirma que enfrentou muitos desafios. E o maior deles foi a falta de suporte e apoio financeiro e de patrocinadores. “Quando a gente está começando, até para esportes olímpicos é difícil, pois não tem muito incentivo no Brasil. Para um esporte novo e que não é olímpico é ainda mais difícil”.

Apesar dos obstáculos, desistir nunca foi uma opção. “A gente que vem de família carente precisa treinar e trabalhar também. Muitos atletas passam por isso e só depois do trabalho, cansados, é que vão para academia treinar. O ideal para o esporte é só treinar, ou seja, viver disso, mas no começo é muito difícil, e é isso que faz da gente o guerreiro que a gente é”, se orgulha o lutador.

Questionado sobre seu futuro profissional, Marreta conta que pretende participar de algumas lutas e almeja ser o campeão da PFL – evento do qual faz parte hoje. “Esse é um grande evento”, pontua, com brilho nos olhos.

Além disso, “desejo continuar fazendo o que eu mais amo, que é competir. E, claro, continuar ajudando minha família, cuidando dos meus, e estar perto dos que eu amo e dos que me amam”.

Educação

Atualmente, o lutador mantém o Centro de Treinamento Thiago Marreta na Cidade de Deus, comunidade do Rio de Janeiro, atendendo aproximadamente 200 crianças com recursos próprios e ajuda de alguns apoiadores, com o objetivo de ensiná-las a ter disciplina, ética e acesso à arte marcial.

O projeto social teve início há cerca de sete anos e é uma forma do atleta devolver ao mundo as oportunidades que a vida o ofertou. “Eu comecei em projetos sociais. Acredito que eles são importantes para que as crianças possam ocupar a mente em seus horários livres”.

Marreta conta com auxílio de seu irmão e primos para manter o projeto vivo. “Eles separam um tempo do dia deles para dar as aulas. E fazem de coração, pois têm o mesmo sentimento que eu tenho: ajudar o próximo, ajudar as crianças e tirá-las das ruas. A gente fica feliz de fazer a nossa parte e colaborar um pouco”.

Para o atleta, o esporte é sinônimo de disciplina, educação, socialização. E tem grande importância para as crianças, sobretudo para aquelas que vivem em comunidades mais carentes.“O esporte é tudo. O esporte na vida das crianças é tudo. Claro que os estudos vêm em primeiro lugar, mas o esporte garante uma base muito grande”.

“O esporte é um leque que se abre. Eu sei que nem todos vão se tornar lutadores, mas, com certeza, vão se tornar cidadãos melhores. E, quem sabe, assim como eu, eles poderão construir uma carreira e mudar a sua própria vida e a vida de seus familiares?!”, completa.

Interesse

Ainda criança, Thiago Marreta despertou o interesse pelo universo das armas de fogo, ao assistir filmes de guerras e o emblemático personagem Rambo. Anos mais tarde, ingressou nas Forças Armadas, foi membro da Brigada de Infantaria, e paraquedista no Rio de Janeiro. Em paralelo, praticava capoeira, jiu-jitsu e muay thai. “O armamento está junto disso tudo. Amo o tiro esportivo, amo praticar. Mesmo não estando ativo nas Forças Armadas, eu estou sempre praticando de forma esportiva”, diz.

Amante do tiro esportivo, Marreta participou, recentemente, do W2C – O Desafio – o maior evento de tiro já realizado. Contando com figuras influentes no cenário armamentista, o objetivo da iniciativa foi propagar uma mensagem positiva, formando e educando novos atiradores e mostrando ao mundo que esse esporte é seguro e pacífico. E o atleta classificou a experiência como incrível.

“Fiquei muito feliz em fazer parte desse grande evento e ajudar o nosso meio e as pessoas que gostam de praticar o tiro esportivo, que vem passando por um momento muito difícil no nosso país. Para mim, foi gratificante estar junto desse projeto. Muito bacana, muito legal. Eu espero estar presente nos próximos”, enfatiza.  

Em função da crise de identidade que o esporte de tiro no Brasil vive, é preciso unir e impactar positivamente aqueles que estão se aproximando do setor. Nesse contexto, o lutador acredita que sua imagem é uma grande influência para outros atletas. “Para mim, esse é um momento de se divertir e extravasar. Fico feliz de quebrar essa barreira e expandir ainda mais esse segmento contribuindo para que outros nichos olhem para o tiro esportivo. Muitos lutadores gostam e se interessam pelo tiro esportivo. Muitos amigos meus, que nunca tinham atirado, começaram a atirar por influência minha, vendo que eu pratico”.

De acordo com o multiatleta Thiago Marreta, existem muitas habilidades em comum entre um lutador de MMA e um praticante de tiro esportivo, o que faz com que ele tenha vantagens na segunda modalidade. “Ambas as atividadesexigem trabalho mental, auto-controle, calma e raciocínio rápido. Tem tudo a ver, e fico muito feliz com essa conexão que venho percebendo entre lutadores e o tiro esportivo. Claro que, como lutador, não dá para comparar e competir com uma profissional/atleta de tiro, mas os que pratica o MMA pega muito rápido com a prática”, conclui.

Números:

Divisão: meio-pesado – Altura: 1,82m – Peso: até 84 kg – Envergadura: 1,93m

28 lutas – 22 vitórias (15 por nocautes, 1 por finalização e 6 por decisão) – 9 derrotas

artigos relacionados

categorias

conteúdo exclusivo

Redes