Exército altera decisão e reduz acesso de PMs a armas restritas

Portaria autorizava integrantes da segurança a adquirir cinco armas de uso restrito; agora, o limite é de quatro equipamentos.

O Exército Brasileiro revisou a portaria que autoriza integrantes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) a acessar mais armas de uso restrito. Agora, eles poderão adquirir, em serviço ativo, até quatro armas de fogo e, para uso restrito, até duas. Eis a íntegra do comunicado (PDF – 132 kB).

Em 22 de janeiro de 2024, o Exército emitiu a Portaria 167, que permitia agentes de segurança adquirir até cinco armas de uso restrito, incluindo fuzis. No entanto, a decisão foi suspensa em 30 de janeiro – e revogada com a decisão de 17 de maio.


Em relação a armas de uso restrito, poderá ser adquirida até uma arma portátil longa, de alma lisa (até o calibre 12 gauges) ou de alma raiada (calibres de até 1.750 joules de energia cinética).

Ainda, segundo o Exército, a publicação veda a aquisição tanto de insumos, bem como equipamentos e matrizes (dies) para recarga de munições.


Fonte: Poder 360

Foto: GettyImages

artigos relacionados

categorias

conteúdo exclusivo

Redes