Estilo de vida: crossfit e tiro esportivo como instrumentos de bem-estar

Nos últimos anos, o crescimento do número de casos de depressão, estresse e ansiedade tem sido motivo de preocupação entre os profissionais da saúde. Com a pressão do dia a dia e a rotina carregada, essas doenças vêm se tornando realidade para muitos brasileiros. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam um aumento de 25% nos diagnósticos desse tipo de doença após a pandemia da Covid-19. Em busca de soluções, muitas pessoas optam por remédios que possam sanar os sintomas imediatos – o que é completamente indicado em vários casos, conforme orientação e prescrição médica. No entanto, outras estratégias podem contribuir efetivamente para garantir melhora no quadro clínico e na qualidade de vida dessas pessoas. 

Diante disso, a prática esportiva ganhou destaque como uma das alternativas para milhões de pessoas. Dentre as modalidades, destaca-se o crossfit. Considerada uma atividade de alta intensidade, o esporte nasceu no ano 2000 na Califórnia, com o objetivo de apresentar ao mundo uma atividade física que unisse competitividade esportiva e um estilo de vida. Desde então, segue conquistando adeptos. 

O novo estilo foi criado pelo norte-americano Greg Glassman, que tinha sequelas de paralisia infantil e desenvolveu o crossfit a partir de uma insatisfação com a ginástica, pois desejava encontrar uma atividade capaz de trabalhar o corpo inteiro e que fosse adaptável para qualquer corpo. 

“É uma modalidade que envolve o trabalho de diversos componentes de aptidão física porque mistura muitas modalidades: tem corrida, treinamento de força, levantamento olímpico, calistenia, remo – uma variedade de atividades”. 

Democrático, o crossfit é considerado o esporte que todos podem fazer. Quem pratica afirma que ele garante melhoria na qualidade de vida, no condicionamento físico, na força, na qualidade do sono e até mesmo na autoestima, além de trabalhar muita força e resistência. 

Desde 2021, a personal trainer Daiana Lopes vem se dedicando diariamente ao crossfit. “Eu trabalhava dentro de um box de crossfit, com a modalidade de ciclismo indoor, mas eu era uma hater mesmo do crossfit”, revela. 

Aos poucos, ela foi criando coragem para se aventurar, e logo se viu apaixonada pelo novo gênero. Hoje, ela divide suas atividades entre o ciclismo e o crossfit. “Meu treino consiste basicamente em: aquecimento, treino de core, mobilidade, força e/ou técnica de algum movimento específico, e WOD (workout of the day), que é a parte mais intensa, como se fosse o desafio do dia”, conta. 

Uma das principais características do crossfit é a sua adaptabilidade a diferentes corpos e pessoas. Dessa forma, Lopes, que é profissional de educação física, destaca que o treinamento se encaixa em todos os níveis, pois ele é dividido por categorias. “O treino do iniciante é o mesmo dos outros, com alguns exercícios personalizados para essa etapa, mas que trabalham a base para aquele movimento avançado”, explica.

Questionada sobre as mudanças de vida ocasionadas pelo crossfit, Daiana foi categórica ao dizer que é um esporte viciante. “O crossfit me desafia a ser cada dia melhor, me desafia a superar a mim mesma. A maior disputa normalmente é contra a gente mesmo. Acredito que é por isso que é um esporte tão viciante. Atualmente, não faço ingestão de bebida alcoólica, para não me prejudicar nos treinos e no meu rendimento. E conheço várias pessoas que saíram do sedentarismo e mudaram totalmente o estilo de vida graças a um box de crossfit”. 

Inspirada pela campeã Tia-Clair Toomey, a personal já competiu em diversas categorias e está se preparando para mais uma competição. Ela afirma que, mais importante do que as premiações, o que a motiva é a adrenalina e o prazer de fazer e de estar envolvido nesse estilo de vida. 

Tiro esportivo

A prática do tiro esportivo também vem se destacando no cenário mundial e, na atualidade, é uma das alternativas para diminuir o estresse e a tensão de dias cansativos, pois proporciona uma sensação de bem-estar. Os praticantes apontam que as duas modalidades têm muito em comum. Destreza, concentração e equilíbrio são algumas habilidades essenciais para atletas do crossfit e do tiro esportivo, pois eles precisam de qualidades físicas, controle mental e estratégia para conseguir o melhor resultado. 

O advogado e instrutor de armamento e tiro Bruno Veneranda pratica crossfit desde 2010 e afirma que a modalidade pode contribuir muito para a prática de tiro esportivo. “O crossfit fornece ao praticante melhora na parte física e fisiológica, mas também resistência mental e prática estratégica de como fazer os WODs. Isso no tiro esportivo é muito presente. Atirar sobre tensão física e mental piora muito o seu tiro, então, se você consegue praticar exercícios onde essas características são exigidas, isso ajuda a nos ambientar com essas tensões, minimizando seus efeitos na prova”, explica. 

Leandro Regis é policial militar e pratica crossfit desde 2021, quando buscou estímulos para suas atividades. “O crossfit me ajuda a ter uma condição cardiorrespiratória melhor e uma resistência anaeróbica, auxiliando, assim, a me concentrar melhor ao realizar a visada de alça e massa de mira, proporcionando melhores condições para efetuar um bom tiro”. 

Em relação à prática do tiro esportivo, ele ressalta uma melhora significativa após o início do crossfit. “Tenho experiência na prática de tiro antes e depois da prática do crossfit e consigo observar uma melhora significativa no tiro. As duas atividades exigem controle emocional, pois, quando realizamos os workouts no crossfit, precisamos nos concentrar para manter o ritmo, assim como no tiro, precisamos manter o foco e a calma para efetuar um bom tiro”, completa. 

Há nove anos, Fernando Nunes pratica crossfit. Ele afirma que o esporte garante benefícios em sua rotina profissional como soldado da Polícia Militar de Minas Gerais. “Nos treinamentos que tenho em meu ambiente de trabalho e no dia-a-dia, percebo que o crossfit me torna uma pessoa mais preparada fisicamente para os desafios da minha carreira”. 

“Ambas exigem um preparo mental e físico, bem como são desafiadoras em vários aspectos, como exigência de um bom condicionamento físico, força muscular e resistência aeróbica”, define o militar sobre o que as modalidades têm em comum. 

Luiz Srbek, sócio-proprietário da academia Uranium Fitness, acredita que o crossfit tem muito a aprender e agregar ao tiro esportivo. “Pelo fato de o tiro ser uma modalidade olímpica, que conta com atletas de nível elevado, o crossfit soma a esse esporte em relação ao equilíbrio físico e mental. Isso é surpreendente. No crossfit, a gente até usa um pouquinho do “iron mind”, que significa mente de aço, que nada mais é que a busca por equilíbrio e força mental. Sem contar a parte física, considerando que o crossfit trabalha força, resistência e precisão, atributos que podem contribuir muito”. 

Apesar de não ser praticante de tiro esportivo, Srbek acompanha e tem grande admiração pelo esporte. Ele avalia que o crossfit é de extrema importância para os atletas do tiro. “O cross trabalha diversas habilidades físicas, flexibilidade, equilíbrio, agilidade, concentração, e é notório que o tiro esportivo precisa de tudo isso também. O cross, desde sua origem, ganhou muita força dentro das Forças Armadas Americanas e isso é porque o cross tem uma sinergia muito grande em relação à preparação do corpo e da mente. Então, o atirador esportivo, na minha concepção, se beneficia do crossfit não apenas pela performance física, mas também pela melhora de concentração e força mental, que é conteúdo contemplado nas nossas aulas”, reforça.  

Uranium Fitness

Considerada uma das primeiras crossfits do Brasil e a quarta de Minas Gerais, a Uranium Fitness nasceu em 2014 e tinha como projeto inicial ser uma academia de crossfit e não ter outras modalidades. No entanto, de acordo com Luiz Srbek, sócio-proprietário da empresa, nesse período de quase 10 anos, a Uranium passou por algumas alterações e deixou de ser apenas uma crossfit e, aos poucos, foi incorporando outras modalidades. 

Atualmente, a academia tem duas unidades em Belo Horizonte (Minas Gerais) e oferta atividades como: pilates, fisioterapia, musculação, funcional – como aula coletiva; o programa Uranium Max, que é um treinamento personalizado por meio de um aplicativo e acompanhamento individualizado, e o yoga fit. “Recentemente, inovamos com o yoga fit, que é uma modalidade relativamente nova dentro do mercado fitness. É uma atividade que a gente tem como pioneira, porque ela tem um formato um pouco diferente. Ela une os exercícios do yoga com a metodologia do pilates solo com uma aula coletiva”, conta Luiz. 

Além disso, de maneira inovadora, uma clínica de estética também foi aberta dentro da Uranium para ofertar estratégias de emagrecimento e qualidade de vida, aprimoramento da estética, como botox, entre outros procedimentos. Ambos realizados por uma especialista biomédica.

“A nossa história pode ser considerada de bastante sucesso. Já tivemos atletas participando de competições de crossfit, mas também modificamos a vida de diversas pessoas, auxiliando não só na qualidade de vida, mas melhorando e aprimorando a performance em outras modalidades”.

A Uranium Fitness tem como slogan “Sua melhor versão está aqui”, e essa frase se justifica, segundo Srbek, pela valorização do ser humano, que é trabalhada por eles. “O nosso foco é melhorar a qualidade de vida dos nossos alunos, melhorar a performance física, melhorar o ser humano de forma geral, tanto é que a gente trabalha em várias vertentes. Não apenas a melhora da capacidade física, mas também da parte mental, que é quando a gente oferece aulas de yoga fit, de fisioterapia e também da parte estética. Acreditamos que o indivíduo é plural”, defende. 

“A Uranium é capaz de modificar a vida das pessoas, não só melhorando o condicionamento físico por meio das atividades esportivas, melhorando muitas vezes a autoestima da pessoa, mas a gente também tem um senso muito grande de comunidade, pois, quando as pessoas entram ali, elas passam a fazer parte de uma empresa que oferece muito mais. Temos encontros, temos momentos de diversão, eventos, parcerias, muitas atividades fora do espaço da academia. Transformar vidas é uma missão para nós”, garante Luiz.

E, corroborando com isso, muitos alunos declaram que o crossfit transformou o seu dia-a-dia, como é o caso de Junior Sucasas: “o crossfit mudou minha vida, se tornou uma filosofia para enfrentar os desafios da vida”. 

“Sempre gostei de esportes e de atividade física, mas nunca consegui ter aquele gosto que gera constância. Quando conheci o crossfit, me apaixonei, tornou-se parte essencial da minha rotina. Mudou minha forma de ver o condicionamento físico, a forma que isso afeta nossa saúde e bem-estar. Apaixonei-me tanto pelo crossfit que hoje curso educação física por amor, uma área bem diferente da minha de atuação. Tenho muito orgulho de fazer parte da família Uranium, o melhor box de BH”, diz a crossfiteira Karina Fonseca. 

artigos relacionados

categorias

conteúdo exclusivo

Redes